Experiência BRT, dia 1: características, benefícios e curiosidades do Metrobús

Linha 1, na Avenida Insurgentes. (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

No primeiro e intenso dia de Experiência BRT – Missão de Imprensa você acompanhou alguns momentos interessantes da viagem pelo Metrobús, como a rapidez do sistema nas catracas e as áreas exclusivas para mulheres dentro dos ônibus. Agora, preparamos um resumo completo para você ficar por dentro dos momentos mais importantes dessa experiência no BRT Metrobús da Cidade do México!

O grupo de jornalistas visitou as linhas 1, 3 e a 4 (recém-inaugurada) do BRT mexicano, acompanhado por Daniela Carranza, do Metrobús, e Marco Priego do CTSEMBARQ México. A Linha 1, que percorre a avenida Insurgentes, foi a primeira a ser inaugurada em 2005 e é a principal da cidade, com 30km de extensão. Somando as quatro linhas existentes, o sistema é responsável pelo deslocamento de 760 mil pessoas diariamente com um preço tarifário único de 5 pesos (cerca de R$ 0,84).

Características das estações

Todas estações têm ao menos uma máquina que vende e recarrega o cartão do Metrobús, além de câmeras de segurança, policiamento e informações ao usuário por meio de mapas e painéis. A acessibilidade também é presente na maioria das estações e terminais, com rampas, piso tátil e embarque preferencial em nível. Outro fator que chama a atenção é a eficiência do sistema de bilhetagem e sensor das catracas. Os usuários levam menos de 3 segundos para ter o acesso liberado após aproximarem os cartões dos sensores. Uma das estações da Linha 1 já conta com sistema de abastecimento de energia solar. E no momento a palavra de ordem é informação ao usuário e integração entre os outros sistemas.

Embarque em nível facilita entrada e saída de usuários dos ônibus. (Foto: Mariana Gil /EMBARQ Brasil)

“O projeto é desenvolver um cartão integrado ao metrô e ao sistema de trem suburbano. Mas ainda há empecilhos e decisões burocráticas que precisam ser tomadas e que envolvem diferentes instituições”, explica Daniela Carranza. “Uma das urgências, e que está em fase de projeto, é a colocação de GPS em toda frota. A intenção é possibilitar informação em tempo real para os usuários com telões informativos na estações e também por smartphone”, diz.

Como era antes do Metrobús

Visitamos o Terminal Indios Verdes, um dos principais da Linha 1 e próximo à estação de metrô. Lá o grupo presenciou o que era o sistema de transporte coletivo da Cidade do México antes dos corredores BRT, com os micro-ônibus. A frota que conhecemos vinha do município de Ecatepec, na região metropolitana, até o terminal Indios Verdes, pois não tem autorização para circular dentro do Distrito Federal. As condições dos veículos são precárias e apresentam risco para quem utiliza o sistema, como falta de para-choques, para-brisas quebrados, pneus carecas, entre outros. Mesmo longe do conforto e rapidez do Metrobús, os micro-ônibus têm tarifas que variam de 7 a 12 pesos, mais do que o dobro da passagem do BRT.

Situação de muitos micro-ônibus é precária. (Foto: Maria Fernanda Cavalcanti / EMBARQ Brasil)

Visita ao pátio da Linha 1 e referência de Curitiba

Na sequência, a delegação visitou o pátio da Linha 1 do Metrobús administrado pela Cisa, uma das 9 diferentes operadoras do sistema. Victor Martinez e Eduardo Ortiz Soria, representantes da Cisa, receberam o grupo para explicar como é feita a manutenção dos veículos. No final de cada jornada, os ônibus passam por vistorias mecânicas e são higienizados tanto no interior quanto no exterior, a fim de garantir a qualidade e segurança dos veículos que são usados de forma intensa durante o dia. “Quase tudo o que vocês estão vendo aqui nós aprendemos na terra de vocês, no Brasil. Há sete anos estivemos em Curitiba e vimos como eles faziam o sistema funcionar. Por isso estamos muito felizes e gratos com a visita de vocês aqui hoje”, disse Ortiz.

Depois o grupo seguiu para reunião com David Escalante, sub-gerente de Planejamento do Metrobús, que apresentou o histórico do sistema com fotos de antes e depois da implementação do sistema e trouxe informações sobre os usuários. Atualmente, o BRT transporta uma média de 760 mil pessoas ao dia, nas quatro linhas existentes, que estão economizando tempo e dinheiro no deslocamento. A redução no tempo médio de viagem é de 40%. Isso explica porque 9 em cada 10 usuários classificam o serviço como bom ou muito bom e 96% recomendariam o Metrobús a outras pessoas.

Ônibus articulado suspenso para manutenção. (Foto: Mariana Gil/EMBARQ Brasil)

BRT x metrô

A Cidade do México conta com 67 km de Metrobús em contrapartida dos 200 km de metrô, que transportam 4,7 milhões de pessoas ao dia. Mesmo assim, o engenheiro vê muito mais benefício em se apostar no BRT. Para Escalante, as vantagens de implementar  ou investir num sistema de ônibus rápidos ao invés do metrô são muito claras.

“O sistema de ônibus rápidos promove o desenvolvimento urbano. Temos mais gente caminhando e passando nas ruas e isso fomenta o comércio, a cultura. Precisamos valorizar também os benefícios sociais, além da parte financeira”, explica. Mesmo sem querer dar ênfase a economia de recursos, Escalante reconhece o baixo custo de implantação de um corredor, aliado a um período de construção muito menor do que um sistema subterrâneo.

Linha 4 – nova proposta do Metrobús

No final do dia o grupo de jornalistas fez um passeio pela recém-inaugurada Linha 4 do Metrobús  a partir da Estação Buenavista. Lá, trem, metrô e BRT se encontram, porém ainda sem integrações física e tarifária. Os ônibus que circulam pelo corredor são novos, com piso baixo e contam com tecnologia híbrida de combustível, o que reduz as emissões de CO2 em 50%. Além disso, a nova linha oferece uma rota direta para o Aeroporto Internacional da Cidade do México – Benito Juárez, com tarifa de 30 pesos e garantia de não perder o voo por causa do trânsito.

Terminal Buenavista da Linha 4. (Foto: Mariana Gil / EMBARQ Brasil)

Descemos na via Belisario Dominguez, que passou por recente reurbanização, e caminhamos até o coração da Cidade do México, a Plaza de la Constituición, ou Zócalo, onde centenas de pessoas e niños celebravam o Dia das Crianças, dia 30 de abril. Zócalo é uma das maiores praças do mundo e reúne construções que simbolizam a história política e social do país. Foi uma bela maneira de fechar o primeiro e agitado dia de Experiência BRT – Missão de Imprensa.