São Paulo deve criar sistema de ‘bike-escolar’ em 2012

 

Foto: Anabananasplit

Por Paulo Finatto Jr.

A prefeitura de São Paulo estuda criar um inovador projeto de deslocamento escolar. A ideia é colocar cerca de 4,6 mil bicicletas públicas à disposição para que os alunos dos 45 Centros Educacionais Unificados (CEUs) da cidade possam ir e voltar de casa às escolas pedalando. Para aumentar a segurança, monitores serão contratados para acompanhar os alunos no trajeto em sistema de bike-bus, isto é, em comboio.

O projeto seria destinado para alunos entre 10 e 14 anos, que estudam ainda no ensino fundamental. “Queremos que não seja apenas um projeto de transporte, mas de educação”, afirma o secretário municipal de Educação, Alexandre Schneider. Ele conta que, para isso, o Bike-Escolar será dividido em quatro fases. “A ideia é termos uma mistura de aprendizagem sobre trânsito, meio ambiente e trabalho em grupo”, antecipa.

O projeto não é novidade a nível mundial, com alguns similares como já apresentamos aqui, mas no Brasil é pioneiro. “Isso é algo que já acontece em países como a Dinamarca desde a década de 1940, mas que no Brasil é inovador”, explica Daniel Guth, coordenador-geral do programa.

O uso da bicicleta pelos alunos será opcional, e todos os pais terão de concordar por escrito antes de o filho pegar a bike emprestada. “Tudo isso vai ser feito com muito cuidado e zelo, coordenado com os órgãos de trânsito. Os meninos terão aulas de como pedalar nas ruas e serão acompanhados pelos monitores. Como são alunos dos CEUs, normalmente já moram mais próximos da escola”, diz o secretário.

O valor total do projeto, incluindo mão de obra e materiais, deverá ser de cerca de R$ 2 milhões ao ano. “Vamos deixar tudo formatado para que, se a gestão seguinte quiser, o projeto possa até ser ampliado”, afirma Schneider.

Fonte: Jornal da Tarde