BRT faz Pernambuco ser exceção; obras começaram antes do previsto

Primeira versão do plano master da Cidade da Copa, em São Lourenço da Mata, região metropolitana do Recife. (Foto: JC Online)

*por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN

Uma das principais obras de mobilidade para a Copa do Mundo de 2014, em Pernambuco, teve o contrato de ordem de serviço assinado pelo governador Eduardo Campos.

Trata-se do corredor de ônibus de trânsito rápido que servirá a chamada Cidade da Copa, em São Lourenço da Mata.

A pista exclusiva que deve dar agilidade aos ônibus e pode receber veículos de maior porte e de tecnologia mais avançada, uma das características do BRT (Bus Rapid Transit) vai ter início na Avenida Belarmino Correia, em Camaragibe, e atingirá 6,3 quilômetros de extensão. A obra vai custar R$ 131 milhões e deve ficar pronta no primeiro trimestre de 2013.

O consórcio responsável pelo corredor é o Mendes Júnior / Servix , que teve o nome divulgado como vencedor da licitação no Diário Oficial do Estado, edição de 27 de setembro de 2011.

A verba para financiar o corredor de ônibus terá seguintes fontes de recursos: PAC da Mobilidade (Programa de Aceleração do Crescimento), de onde virão R$ 99 milhões e o Estado de Pernambuco que investirá a contrapartida de R$ 32 milhões.

Ao entorno do corredor de ônibus, que seguirá paralelo ao metrô em boa parte do trecho, haverá ciclovias. Será construída uma ponte sobre o Rio Capibaribe, onde haverá, além do corredor de ônibus, duas pistas para carros de passeio.

O início das obras estava previsto para dezembro, mas tanto o consórcio construtor como o Governo do Estado, decidiram já começá-las neste mês.

Um dos objetivos é colocar Pernambuco como um dos favoritos para sediar a Copa das Confederações, que ocorre em 2013, um evento da Fifa (entidade máxima do futebol) que antecede a Copa do Mundo.

Com o corredor de ônibus, Pernambuco segue na contramão de boa parte das cidades-sede e, em vez de atrasar, adianta uma obra. Além disso, outras sedes, como São Paulo, que por enquanto deve sediar a abertura da Copa, já descartaram abrigar a Copa das Confederações, justamente por falta de estádio e obras de transportes de implantação em tempo hábil.

A Fifa deve anunciar pelo menos 05 cidades que vão abrigar a Copa das Confederações no Congresso Executivo da entidade que ocorre entre os dias 20 e 21 de outubro, em Zurique, na Suíça.

O Ramal Cidade da Copa, que vai incluir o corredor de ônibus, vai ser feito em duas etapas: A primeira terá 3, 76 quilômetros de extensão e será na própria área da Cidade da Copa, na Margem do Rio Capibaribe, indo até a rodovia BR 308. Esta fase deve ficar pronta até dezembro de 2012. Um outro acesso ao estádio será construído pela Odebrecht.

A segunda fase da obra terá 2,65 quilômetros, indo do Terminal Camaragibe até a nova ponte. Haverá integração com a nova estação do Metrô, a Cosme e Damião.

A opção pelo corredor de ônibus, segundo o Governo do Estado de Pernambuco, foi determinante para as obras terem início rápido e previsão de conclusão a tempo da Copa das Confederações e ao mesmo tempo serem legados para a população depois da realização dos eventos esportivos, pelo fato do BRT ser um sistema que agiliza os deslocamentos e, por poder receber ônibus mais modernos, oferecer mais conforto, segurança e acessibilidade nos transportes. O pagamento das passagens será feito nas estações, antes da entrada no ônibus, o que vai diminuir o tempo de parada dos veículos, e o piso de cada estação será no mesmo nível do assoalho dos ônibus.

Os veículos terão monitoramento e as estações devem contar com painéis que informam dados de horários e da linha para os passageiros.

Como os ônibus não terão de dividir espaço com os demais veículos do trânsito convencional, eles vão ganhar velocidade. Assim, menos ônibus vão fazer mais viagens, o que deixará o sistema economicamente vantajoso, sem contar os ganhos ambientais.

Menos ônibus e ônibus mais modernos representam menores índices de poluição e, pela maior velocidade e mais conforto, a estimativa é que parte da população deixe o carro em casa e opte pelo transporte público.

LICITAÇÃO NA REGIÃO METROPOLITANA

O governador Eduardo Campo também assinou, neste sábado, dia 01º de outubro de 2011, projeto de lei que cria as principais exigências para a licitação dos serviços de ônibus metropolitanos do Estado.

Entre os pontos do projeto estão as políticas de reajustes tarifários e a forma de remuneração dos operadores de transporte coletivo.

O projeto de lei depende da aprovação da Assembléia Legislativa de Pernambuco e das câmaras municipais de Recife e Olinda.

Os prefeitos de Recife, João da Costa, e de Olinda, Renildo Calheiros participaram do ato de assinatura projeto de lei.

 

*Artigo originalmente publicado no Mobilize Brasil em 03 de outubro de 2011.