Ônibus “verde” em teste nas ruas de Porto Alegre

Se aprovado, ônibus pode compor nova frota da capital gaúcha. (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

A demanda por veículos mais sustentáveis e eficientes vem crescendo no Brasil, especialmente por causa dos projetos de BRT-Bus Rapid Transit que estão sendo implementados em capitais como Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Também com projeto de BRT à vista, Porto Alegre está testando um ônibus com motor híbrido, elétrico e a diesel, que reduz em até 90% a emissão de gases nocivos à saúde. Os testes iniciaram na última quinta-feira (06) no trajeto da linha T5 da capital gaúcha.

O modelo é o 7700 da Volvo, que além de diminuir o impacto ao meio ambiente, produz menos ruídos e consome menos combustível do que o modelo tradicional. A tecnologia do novo ônibus é chamada de “híbrida em paralelo” por permitir que os dois motores funcionem de forma independente ou em conjunto, dependendo da necessidade.

No arranque, e até atingir a velocidade de 20 km/h, ele utiliza apenar o motor elétrico. Acima desta velocidade, o motor à combustão é acionado. Nos momentos em que o ônibus fica parado, como nos casos de embarque, semáforo e trânsito, o motor a diesel é completamente desligado.

É graças a este processo que há uma economia de 35% de combustível e a redução das emissões em até 90%, já que estudos feitos pela própria Volvo indicam que o tempo em que um ônibus permanece parado pode representar até 50% do período total de operação. Além disso, a energia gerada pela ação de frenagens também é utilizada para recarga da bateria do veículo.

O ônibus, que será avaliado por técnicos da Carris (empresa pública de transporte coletivo da capital gaúcha), permanece em teste por mais uma semana e, caso seja aprovado, poderá entrar nas licitações para renovação da frota portoalegrense. O mesmo modelo já passou por testes e deve entrar em funcionamento em outras cidades como São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro.

Aposta no Brasil

Com a demanda por veículos mais sustentáveis crescendo, a Volvo decidiu implementar um sistema de produção próprio em Curitiba, Paraná. No próximo ano, os ônibus de tecnologia “híbrida em paralelo” começarão a ser fabricados em solo brasileiro, marcando a primeira produção fora da Suécia. Os modelos sofrerão algumas alterações de acordo com as necessidades da realidade nacional.

Fonte: Zero Hora