FLIP aposta no transporte sustentável

Bicicleta em Paraty (foto: Rodrigo Soldon)

Conhecer uma linda cidade só pedalando, depois sentar na grama e aproveitar o sol lendo um bom livro. Essa é uma boa pedida para as pessoas que estão participando da FLIP – Festa Literária Internacional de Paraty – 2011, de hoje (6) a 10 de julho. Este ano, os organizadores do evento que reúne escritores e amantes das letras do mundo todo tiveram a ideia de oferecer transporte gratuito e sustentável aos participantes.

Através de uma parceria com banco Itaú Unibanco, a FLIP colocou à disposição do público 50 bicicletas e capacetes durante todo o período do evento. Assim, entre uma conferência e outra, os visitantes da Festa Literária têm a oportunidade de conhecer a charmosa cidade de Paraty pedalando. Para retirar a magrela basta deixar um documento no local de empréstimo, em frente à Tenda dos Autores.

Mesmo os que não querem colocar as pernas em ação podem se deslocar sem impactar o ambiente nesta edição da FLIP. A organização oferece, também com o apoio do banco, o EcoTáxi – um  triciclo não-motorizado com capacidade para até dois passageiros. A opção também é gratuita e estará em pontos fixos da cidade, como pousadas e restaurantes.

Além do transporte amigo do meio ambiente, a FLIP vai oferecer 5 mil bancos dobráveis feitos de papelão. A iniciativa quer repetir o sucesso da edição de 2010, por utilizar material reciclado e permitir que as pessoas carreguem facilmente seus bancos para diferentes locais onde as atrações estão ocorrendo.

Outra ação que caiu nas graças do público, e foi reeditada este ano, é a distribuição de livros pela cidade carioca, com o objetivo de promover o interesse pela literatura e incentivar a troca entre os leitores.  No total, 80 livros foram espalhados por praças, hotéis, prédios históricos e outros locais de grande circulação com a seguinte mensagem: “o Itaú Unibanco incentiva a leitura. Leia este livro e passe para a frente”. Entre as obras disponíveis estão títulos como “Diários de Bicicleta”, de David Byrne; “Sangue Errante“, de James Ellroy e “Literatura e Sociedade”, de Antônio Candido.

Nada mal aproveitar esses grandes livros depois de um passeio de bike por Paraty e as conferências inspiradoras da FLIP.