Montadoras apostam em bicicletas de luxo

McLaren Venge (Foto: Divulgação)

Se você sempre sonhou em pilotar uma McLaren, agora ficou (um pouco) mais fácil.  Somente nesse ano, cinco montadoras de peso anunciaram a criação de suas próprias bicicletas de luxo. Além da fabricante britânica, Audi, Land Rover, Maserati e Mini decidiram investir nas bikes e criar esse “acessório” sustentável de seus automóveis. A aposta é incentivar seus proprietários a terem momentos de lazer, mesmo longe de seus carros, e também que impactem menos o meio ambiente.

A McLaren lançou a Venge, bicicleta desenvolvida com alta tecnologia, em parceria com a Specialized – maior fabricante norte-americana do ramo. A magrela, que pesa incríveis 950g, é toda feita de fibra de carbono e passou por diversos testes de alta performance até chegar ao título de bicicleta mais rápida do mundo. A consagração aconteceu logo na estreia do projeto, na última corrida ciclística Milão-San Remo, que teve como vencedor Matthew Goss pilotando sua Venge McLaren. Como a bike teve alto investimento e foi desenvolvida com tecnologia para competições, o seu preço passa dos R$ 22 mil.

Com preços nada populares, as bicicletas de luxo ganham espaço pelo design, conforto e outras praticidades. A Mini, por exemplo, desenvolveu uma bicicleta dobrável que cabe no porta-malas do seu modelo quatro rodas. Assim, o motorista pode estacionar mesmo em locais mais afastados de seu destino final e aproveitar o restante do percurso em duas rodas. Já a italiana Maserati foi mais longe. A montadora criou uma linha personalizada de apenas 200 exemplares, onde o proprietário tem seu nome gravado na bicicleta que ainda vem totalmente adaptada às medidas do comprador. Para levar o modelo para casa, o interessado deve pagar cerca de R$ 8,7 mil.

Bicicleta dobrável da Mini (Foto: Divulgação)

A Audi optou por um material diferente para chamar a atenção: a madeira. A fabricante lançou três estilos diferentes de sua bicicletas (City, Sport e Road), todas em madeira, produzidas pela Renovo Hardwood. Os preços ficam na média dos R$ 10 mil. Já a Land Rover não hesitou e utilizou o apelo do design de seus carros para atrair o público interessado no modelo de duas rodas. A bicicleta da marca, chamada de Range Rover Evoque Bike, teve seus materiais e desenho inspirados na linha do próprio Evoque – último modelo de carro lançado pela marca britânica.

 

Bikes e montadoras na história

A produção de bicicletas de grandes montadoras está longe de ser novidade. A Peugeot, tradicionalmente, desde 1882 produz bicicletas com seu nome. O primeiro grande sucesso e que até hoje orgulha a montadora é a “Grand Bi”. A bicicleta chama atenção por seu estilo único, tendo uma roda bem maior que a outra e o pedal ligado diretamente a maior delas.

Grand Bi, 1882 (Foto: Peugeot)

A marca francesa foi protagonista do crescimento e desenvolvimento do veículo não-motorizado, não só no país, como em todo continente europeu. Seguindo seu espírito pioneiro, a Peugeot lançou em 2009 o primeiro modelo elétrico, com autonomia para 70 km a um preço médio de 2.300 euros.