São Paulo deve implantar faixa exclusiva para carros com mais de um passageiro

Trânsito em São Paulo (Foto: Fernando Stankuns)

Como é tendência no país todo, os paulistanos também costumam andar sozinhos em seus carros, aumentando o congestionamento e emissão de poluentes. O mais preocupante é que São Paulo tem, hoje, a média de um veículo para cada 1,6 habitantes, segundo dados do Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo). O alerta levou o prefeito Gilberto Kassab a anunciar a criação de pistas exclusivas para carros que estejam com mais de um passageiro nas ruas da capital.

A medida, que foi anunciada durante o C40 São Paulo Summit, incentiva a diminuição de veículos nas ruas por meio do compartilhamento de caronas e dá vantagem aos motoristas solidários com vias exclusivas e expressas. Conforme o anúncio de Kassab, o projeto já está em estudo pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) da cidade e deve entrar em fase de testes em algumas semanas.

No final dos anos 90 houve uma tentativa de implantação do sistema em algumas avenidas de São Paulo, chamada de “faixa solidária” ou “faixa 2”. Porém, a medida acabou caindo em desuso e perdendo força, já que a população não recebeu informações e esclarecimentos sobre o projeto.

Exemplo dos EUA

HOV Lane - Houston, Texas (Foto: i.melda)

No país de Barack Obama as faixas exclusivas para veículos com mais de um passageiro já não são novidade. Cidades como Atlanta, Los Angeles, Houston, Washington D.C e San Francisco contam, há anos, com as chamadas HOV (High Occupancy Vehicle) Lanes, vias exclusivas para veículos com mais passageiros.

A faixa garante um trânsito mais rápido e menos agressivo ao meio ambiente para aqueles que optarem em dividir o carro com o vizinho, amigo ou até desconhecidos que ficam perto das entradas das faixas pedindo carona.