Catracas do metrô podem gerar energia limpa

Estação Pinheiros do metrô de São Paulo (Foto: Ciete Silvério/Governo do Estado de SP)

Mais de 2 milhões de pessoas usam o metrô diariamente na cidade de São Paulo. Toda movimentação, consumo de energia e gases emitidos nas estações geram um impacto enorme ao meio-ambiente. Pensando nisso, Renato Figueiredo, Lucas Lamas e Tatiana da Silva, estudantes de administração da Faculdade de Engenharia Industrial (FEI-SP), tiveram uma ideia inteligente de reaproveitamento de energia valendo-se, justamente, dessa intensa movimentação de pessoas todos os dias na capital paulista.

O projeto consiste em transformar a força cinética gerada pelo movimento das catracas das estações em energia para outros pontos do metrô, através da instalação de geradores elétricos. Com esse sistema seria possível reverter a energia desperdiçada diariamente em eletricidade útil para iluminação ou sistema informático, por exemplo, diminuindo gastos e maiores impactos à natureza.

A iniciativa foi tão bem aceita e comentada entre a comunidade acadêmica que acabou correndo o mundo e conquistando reconhecimento. Em 2010, os estudantes paulistas foram vencedores do concurso EDP University Challenge, que premia projetos universitários focados em produção de energia elétrica. A visibilidade acabou rendendo bons frutos também aqui no Brasil, já que hoje os idealizadores contam com uma bolsa de estudos para dar continuidade ao trabalho e, futuramente, torná-lo uma realidade sustentável.