Carro? Melhor ir de galinha!

Relógio marcando 18h30, você está sozinho no seu carro e, à sua frente, um trânsito praticamente parado. Anda. Para. Anda. Essa cena se repete diariamente nas principais capitaisdo Brasil. Além de estressar o cidadão, a situação gera impacto ao meio-ambiente, por causa da poluição gerada pelos veículos.

Nos momentos de trânsito intenso e congestionado de São Paulo, por exemplo, até mesmouma galinha poderia te ultrapassar. Isso mesmo, uma galinha! Capaz de atingir a “incrível” média de 15 km por hora, a ave não deve nada a um carro na capital paulista, que, em horário de “rush”, dificilmente anda mais rápido.

A partir desse curioso dado apontado pela Folha de S.Paulo, essa semana a ONG SOS Mata Atlântica lançou aengrassadíssima campanha “Vá de Galinha”, produzida pela agência Nazca Saatchi & Saatchi. A iniciativa utiliza ironia e humor através do site para propor uma reflexão séria sobre o estresse provocado e a grande poluição gerada pelos veículos que afetam a saúde de milhões de pessoas, diariamente, nos centros urbanos.

A provocação sugere ao motorista que ao invés de reclamar do preço da gasolina ou do álcool, se o negócio é economizar, o melhor mesmo é ir de galinha, já que ela é menos poluente e bem mais acessível, afinal, basta apenas um ovo para ser fabricada. As muitas maneiras de ir de galinha nada mais são do que dicas para você deixar o carro na garagem eprocurar meios alternativos de transporte – já que até a ave seria mais rápida do que você e seu carro em horários de “pique”.

Entre as soluções estão opções mais econômicas, saudáveis e ecológicas, como incentivo à utilização de transporte público, trajetos a pé e com bicicleta. Também os sistemas paulistanos Campus Aberto e Caronetas, de compartilhamento de carona, são lembrados como uma maneira mais leal de tratar a cidade em que vivemos. Boas dicas para quem quer começar a ter mais qualidade de vida ou, pelo menos, mais mobilidade que uma galinha.

  • Mauro Silva

    Segundo pesquisa da ADL Consultoria – no relatório O Futuro da Mobilidade Urbana – nesta década os cidadãos americanos passarão cerca de 100 horas por ano em engarrafamentos.

    Só mesmo indo de galinha 🙂

    []`s
    Mauro Silva