Os melhores de 2010: Novos sistemas de trânsito

Texto originalmente publicado no TheCityFix International, em 28 de dezembro de 2010, por Garrett Bradford.


No final do ano passado, o TheCityFix International destacou algumas ações de novos sistemas de transporte público ao redor do mundo. De compartilhamento de bikes a sistemas BRT, cidades do mundo todo aderiram ao transporte sustentável para melhorar a qualidade de vida de seus cidadãos e, ao mesmo tempo, reduzir a emissão de Gases de Efeito Estufa e a poluição do ar. Algumas cidades listadas receberam, inclusive, indicações e premiações no Sustainable Transport Awards, que ocorreu em janeiro em Washington D.C., nos Estados Unidos.

 

BRT de Guangzhou, China

Foto por Benjamin

O novo sistema BRT de Guangzhou inaugurado em fevereiro de 2010, foi pioneira na integração de diferentes meios de transportes. Foi o primeiro sistema BRT a se conectar, diretamente, com um sistema de metrô; o primeiro BRT na China a ter um bicicletário em seu projeto; tem o maior número de passageiros do mundo todo a embarcar em estações BRT; tem a maior frequência de ônibus e as maiores estações de BRT do mundo. O sistema todo corresponde a 980 ônibus e 26 estações ao longo dos 23 km de corredores próprios. No total, cerca de 800 mil passageiros utilizam o sistema diariamente – mais que o triplo de passageiros em qualquer outro sistema BRT da Ásia.

 

BRT do Teerã, Irã

Foto por Iroony

A capital iraniana expandiu seus sistemas de metrô e BRT, tornando-se uma das indicadas ao Sustainable Transport Awards de 2010. Atualmente, o metrô de Teerã comporta cerca de 4 milhões de pessoas. E enquanto os corredores de BRT aumentam, o poder público da cidade corre para atingir o objetivo do planejamento de ter mais de 400 km de transporte público na cidade até 2020.

 

Transmetro – Barranquilla, Colômbia

A cidade de Barranquilla inaugurou o sistema Transmetro em abril de 2010. Seguindo o megasucesso do TransMilenio, em Bogotá (que já celebrou seu 10º aniversário), o Transmetro utilizou pontos-chave para um sistema BRT de sucesso, como corredores exclusivos, paradas no mesmo nível das entradas e saídas dos ônibus e ônibus alimentadores. O sistema melhorou a mobilidade da quarta maior cidade da Colômbia e movimenta mais de 200 mil pessoas por dia. Ainda no país, a cidade de Bucaramanga também inaugurou o sistema BRT Metrolinea e serviços de ônibus alimentadores.

 

Capital Bikeshare – Compartilhamento de bicicleta em Washington D.C.

Foto por M.V. Jantzen

Com a intenção de aumentar o uso da bicicleta ao longo das 80 km de ciclovias em Washington D.C., o Departamento de Transportes da cidade criou o Capital Bikeshare (CaBi), o maior sistema de compartilhamento de bikes dos Estados Unidos com 1.100 bicicletas e mais de cem estações no Distrito e em Arlington. O número de usuários do CaBi, mesmo nos meses de inverno rigoroso, continua crescendo e, por isso, planeja-se construir mais 20 estações e colocar mais 200 bicicletas à disposição da população ainda esse ano.

 

Ecobici – Cidade do México

Foto por MikeD

Em fevereiro do ano passado, a Cidade do México inaugurou um sistema com mil bicicletas e 85 estações para que a população explorasse o centro. Num período de apenas sete meses, o sistema adquiriu mais de 10 mil usuários e já tem planos de aumento no centro histórico da cidade. Levando em conta o crescente aumento de usuários, o Ecobici deve se expandir para outras áreas urbanas, atingindo um total aproximado de 6 mil bikes.

 

Barclays Cyclehire – Londres

Foto por EG Focus

Com o grande sucesso dos sistemas de compartilhamento de bicicletas em outras partes da Europa e do mundo, Londres resolveu abraçar a ideia e lançou o seu próprio sistema com 5 mil bicicletas e 315 estações. A recepção da população foi tão positiva que parte do sistema caiu devido à grande demanda quando o sistema tornou-se de fato “público”, disponível para não-membros. Com mais de 1  milhão de corridas nas primeiras dez semanas de funcionamento, a cidade de Londres anunciou que o  Barclays Cyclehire vai aumentar, colocando mais 2 mil bikes à disposição e 4.200 pontos de aluguel.

 

Metrô de Dubai

Foto por Nepenthes

O Metrô de Dubai foi inaugurado no final de 2009 e agora desloca, diariamente, cerca de 140 mil passageiros, embora as autoridades esperem que o número cresça para 170 mil até 2011. Esta é uma ótima notícia para o Departamento de Vias e Transportes, que espera ter 30% da população utilizando o transporte público até 2020. Quando a Linha Verde estiver pronta, no próximo verão, o Metrô de Dubai será a maior rede de metrô completamente automatizada do mundo, tomando o posto do Skytrain de Vancouver, no Canadá.

 

Green Line – Dallas, EUA

A Dallas Area Rapid Transit (DART) inaugurou a Linha Verde de seu VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) no final do ano passado. O investimento de 1,8 bilhões de dólares, com 15 novas estações, cobre a distância do sudeste de Dallas até Corrollton, inaugurando uma “nova era” para a cidade do Texas que tradicionalmente exalta a cultura do carro, segundo o Secretário de Transportes Ray LaHood – que elogiou o projeto por estar adiantado e dentro do orçamento. O secretário ainda ressaltou que a inauguração da Linha Verde  foi o maior lançamento de uma linha VLT nos Estados Unidos, desde 1991.

 

El Metropolitano – Lima, Peru

Foto por Jim McIntosh

Depois de quatro anos de construção, o sistema BRT de Lima, El Metropolitano, entrou em funcionamento em julho de 2010 com 38 estações ao longo dos 33 km de percurso. O sistema inclui corredores exclusivos, estações elevadas e uma tecnologia de sinalização inteligente de trânsito para servir os mais de 8 milhões de cidadãos da capital peruana.

 

Optibus – Leon, México

Foto por CTS-México

Com mais de 1,3 milhões de pessoas, Leon finalizou a segunda fase de seu Sistema Integrado de Transporte em agosto de 2010. O funcionamento do sistema foi otimizado com 10 novas estações, mais 5 km de corredores e 29 novos ônibus articulados de alta qualidade. Agora, 69 das 100 rotas públicas de ônibus estão fisicamente integradas ao sistema BRT da cidade, o Optibus, representando cerca de 70% do trajeto de transporte público. Como resultado por seu progresso contínuo e por seu compromisso com o transporte sustentável, a cidade de Leon foi indicada ao Sustainable Transport Awards.

 

Gautrain – África do Sul

Foto por Henti Smith

A primeira rede de trem de alta velocidade da África do Sul, Gautrain, foi inaugurada em junho de 2010, três dias antes da Copa do Mundo, ligando Petroria a Joanesburgo, na África do Sul. A rede ferroviária cobrirá 80 km assim que estiver completa e terá duas linhas principais: uma Norte-Sul, de Hatfield a Malboro, e outra Leste-Oeste, de Park Station até o Aeroporto Internacional de Joanesburgo. Os oficias da cidade foram criativos na forma de divulgação do sistema, convidando seguidores e fãs do Twitter e Facebook para um passeio.

 

Outras obras ou extensões importantes:

  • O metrô de Delhi passou de 63 km para 156 km.
  • Denver, nos EUA, lançou o B-cycle,o primeiro sistema de compartilhamento de bicicletas em larga escala do país, que recentemente foi apresentado em São Francisco em prol do fundo recém-inaugurado do Programa Piloto Regional de Compartilhamento de Bicicletas.
  • Jaipur, na índia, reorganizou seu sistema de ônibus para aumentar o número de passageiros, reduzir atrasos e melhorar o funcionamento de um modo geral.
  • Nantes, na França, aumentou sua rede cicloviária e conquistou o título de Capital Verde da Europa 2013.
  • Vancouver, no Canadá, instalou um Streetcar temporário para os Jogos Olímpicos de Inverno como uma demonstração e apoio para os investimentos futuros no trânsito do centro da cidade.
  • O metrô de Xangai expandiu-se. Agora o sistema comporta cerca de 5 milhões de usuários por dia e se tornou o maior sistema de metrô do mundo.
  • O histórico funicular Angel’s Flight no centro de Los Angeles (EUA) foi reaberto em 2010, depois de ficar fechado por dez anos.
  • O Departamento de Transportes de Nova York inaugurou sua segunda linha de ônibus com elementos do sistema BRT. O ônibus rápido, o M15 Select Bus Service, percorre Manhattan de norte a sul, com paradas limitadas.
  • A China lançou a linha de trem mais rápida do mundo, a 350 km/h, no trajeto de Wuhan a Guangzhou.

 

Por Garrett Bradford.

Erik Weber e Dario Hidalgo contribuiram para a criação do post original.