A força da mobilização online

O projeto Cidadonos, de Jundiaí, é exemplo da força do coletivo.

Quem nunca ficou horas na parada de ônibus, sem nem sequer saber quando o próximo iria passar, e quando ele chegou estava completamente lotado? Ou então precisou de um posto de saúde ou hospital próximo a seu bairro e não encontrou? A grande maioria das pessoas, especialmente em países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, já passou por situações parecidas com estas e teve vontade de mudar as coisas em sua cidade.

Cansados de esperar, alguns cidadãos estão utilizando, cada vez mais, uma ferramenta poderosa para serem ouvidos por seus governantes: os sites de ações colaborativas. Fóruns abertos como Cidadonos, de Jundiaí, Meu Rio (ainda não inaugurado) e o nacional Cidade Democrática estão abrindo espaço para pessoas fazerem reclamações sobre a cidade em que vivem e, ao mesmo tempo, proporem mudanças efetivas para estes problemas.

No Cidade Democrática, o espaço dedicado a São Paulo, por exemplo, já tem quase mil usuários cadastrados que desejam melhorar a qualidade de vida de todos cidadãos, com propostas que vão desde utilização de energia solar para iluminar praças públicas até a proibição da utilização de buzina em zonas residenciais.

O projeto Cidadonos de Jundiaí, também de produção do Cidade Democrática, além de expor as propostas da população local também pretende premiar as consideradas melhores iniciativas cadastradas. Tanto cidadãos, agentes públicos, ONG’s e instituições privadas podem se inscrever e deixar suas ideias para melhorar a cidade paulista. E o exemplo da força do coletivo pode ser tirado justamente de Jundiaí. Segundo informações do próprio site, um usuário no Cidade Democrática sugeriu um aumento no número de ciclovias no município. A proposta gerou uma mobilização, que por sua vez fez com que um plano municipal cicloviário fosse aprovado.

Se você também tem propostas para melhorar questões básicas como transporte urbano,  segurança, educação e saúde, una-se a outras pessoas interessadas de sua comunidade e utilize a internet não só como canal de comunicação, como também de realização. Afinal, o poder da coletividade já mostrou que pode transformar a vida de milhões de pessoas ao redor de todo mundo.